Observatório da Qualidade no Audiovisual

Buuu – Um Chamado para a Aventura

Exibida pelo canal pago Gloob, da rede Globosat, Buuu – Um Chamado para a Aventura é protagonizada por quatro crianças, Carlinhos (Henrique Filgueiras), Casca (Nicolas Cruz), Isadora (Lyvia Maschio) e Chica (Any Gabrielly). A trama foi ao ar em 2015 e é composta por apenas uma temporada, de 26 episódios. Produzida pela Casablanca, a trama é norteada por arcos episódicos, que se fecham ao final do episódio, e por arcos seriados se que estendem até o fim da temporada.

Inspirada no longa metragem Os Goonies (1985) Buuu – Um Chamado para a Aventura se passa no Instituto Butantan, em São Paulo, e tem como ponto de partida as férias de Carlinhos (Henrique Filgueiras). Durante um passeio com os pais e o irmão, Casca (Nicolas Cruz), no Butantan o menino encontra Isadora (Lyvia Maschio) e Chica (Any Gabrielly). Passeando pelo imenso instituto eles acabam deparando com fantasmas, até que descobrem que um dos fantasmas é o avô de Carlinhos (Henrique Filgueiras) e Casca (Nicolas Cruz), Reginaldo. O cientista então dá uma grande missão às crianças: recuperar o Soro da Imunidade. Porém, Carlinhos (Henrique Filgueiras), Casca (Nicolas Cruz), Isadora (Lyvia Maschio) e Chica (Any Gabrielly) se deparam com inúmeros desafios no caminho, dentre eles, Bárbara, a funcionária do instituto que tenta com todas as chances descobrir o segredo delas e ganhar o cargo de diretora e também o Faraó Sobekhotep I, que busca o soro. Na busca pelo objeto e com a ajuda dos fantasmas, as crianças vivem uma grande aventura.

Buuu – Um Chamado para a Aventura foi ao ar de segunda-feira a sexta-feira às 19h30. A trama é direcionada para o público infantojuvenil e trama aborda temas como, por exemplo, a amizade, a coragem, o companheirismo, entre outros. Um ponto interessante na trama é a mistura de recursos visuais tais como: animação 3D, stopmotion, chroma key, bonecos e maquetes. Dessa forma, apesar da história fazer várias a fatos e informações verídicas, a história explora o caráter lúdico da ciência.

Como iremos detalhar mais adiante, o universo ficcional da série é composto por várias ações transmídia. No site do programa é possível acesso o mapa da Pirâmide, jogos (jogo da memória, charada, caça palavras, etc.), o perfil dos cientistas Vital Brazil, Carlos Chagas e Paul Ehrlich, curiosidades sobre o mundo da ciência, entre outros. Nesse contexto, a transmídia não só amplia o seriado televisivo, mas reforça o papel educativo da trama.

A ambientação de Buuu – Um Chamado para a Aventura é um ponto fundamental na história. Ou seja, os lugares tais como o Instituto Butantan, a Pirâmide, a floresta interferem diretamente nos desdobramentos narrativos da série. É a partir dos cientistas do Instituto que Carlinhos (Henrique Filgueiras), Casca (Nicolas Cruz), Isadora (Lyvia Maschio) e Chica (Any Gabrielly) começam a se aventurar em busca do Soro da Imunidade – principal arco narrativo do programa. Grande parte das cenas foram gravadas dentro do Butantan, desde as sequências em que aparecem a fachada do Instituto até o encontro das crianças com os cientistas. Durante as cenas é possível reconhecer lugares famosos do Instituto como a Praça dos Cientistas, o serpentário, o laboratório de microbiologia e o Hospital Vital Brazil. Como iremos discutir adiante, a série mistura várias linguagens como, por exemplo, histórias em quadrinhos, animação, bonecos virtuais, entre outros, dessa forma alguns espaços são ricos em detalhes, estimulando a imaginação dos telespectadores. Como, por exemplo, a Pirâmide, com várias passagens secretas e objetos antigos. Nesse sentido, a ambientação não só interfere nos conflitos da história como também contribui para a imersão do público no mundo fantástico proposto pelo programa. Ao todo a trama conta com cerca de 26 cenários.

A caracterização dos personagens se apresenta de uma maneira mais elaborada nos antagonistas de Buuu – Um Chamado para a Aventura. Os figurinos exploram várias texturas e cores fortes. A caracterização dos cientistas Paul Ehrlich (Luiz Serra), Vital Brazil (Walter Breda), Carlos Chagas (Eduardo Chagas) e Reginaldo (Walter Breda de Souza) também é interessante. Para mostrar que os personagens são fantasmas, eles são todos cobertos por uma tinta branca (pele, roupas, sapatos, etc), explorando o caráter lúdico da história. Já os protagonistas não exploram figurinos muito elaborados, apesar de cada criança ter o seu estilo, por exemplo, Carlinhos (Henrique Filgueiras) sempre usa casacos. Entretanto, é importante ressaltar também que a caracterização apresenta poucas variações ao longo dos episódios, isto é, raramente o temperamento os personagens e seus figurinos sofrem mudanças drásticas. Dessa forma, a caracterização reforça o universo ficiconal de Buuu – Um Chamado para a Aventura, mas não altera, mesmo que indiretamente, o curso dos acontecimentos.

A trilha sonora da série é composta, em sua grande parte, por músicas instrumentais. O recurso é usado para ambientar os conflitos e desdobramentos narrativos do programa. A fotografia de Buuu – Um Chamado para a Aventura é naturalista, apenas em momentos pontuais, como sequências fantasiosas são usados filtros. Dessa maneira, a alteração da fotografia também funciona como seta chamativa, demarcando para os telespectadores as mudanças na temporalidade da trama.

Os episódios da atração são marcados por uma edição linear, nesse sentido não foram observadas alterações na cronologia da trama. Os acontecimentos seguem uma mesma temporalidade.

O principal arco narrativo de Buuu – Um Chamado para a Aventura é desencadeado pela curiosidade dos personagens. Em busca de respostas sobre os mistérios do Soro da Imunidade as crianças desvendam charadas, estudam sobre a história do Butantan e dos seus principais cientistas, descobrem a diversidade da fauna brasileira, entre outros tópicos. Em meio à aventura da trama, a série também explora temas como a amizade, a coragem e a importância da ciência. Porém, é importante destacar que os temas não são aprofundados. Ao longo dos episódios a trama mistura informações verídicas sobre o Instituto e elementos lúdicos como, por exemplo, a serpente que fala. Nesse contexto, a série trata de várias questões pertinentes e, principalmente, resgata a importância do Butantan e valoriza a ciência nacional, contribuindo para a ampliação do horizonte do público.

Como iremos detalhar mais adiante, a série é protagonizada por quatro crianças Carlinhos (Henrique Filgueiras), Casca (Nicolas Cruz), Isadora (Lyvia Maschio) e Chica (Any Gabrielly), cada uma com uma característica distinta. Dessa forma, diante dos conflitos da trama são explorados vários pontos de vista. Por exemplo, no arco narrativo envolvendo a busca pela chave da Pirâmide, cada personagem reage de uma forma ao pedido dos cientistas, Carlinhos (Henrique Filgueiras) é cético e reluta a ajudar a avó, já Chica (Any Gabrielly) que descobrir os mistérios do Instituto. Nesse sentido, o diálogo é o ponto de convergência entre os personagens, todas as decisões tomadas são em conjunto. Outro ponto importante no universo ficcional de Buuu – Um Chamado para a Aventura é a quebra de estereótipos, os personagens masculinos e femininos têm o mesmo espaço. Como, por exemplo, Isadora (Lyvia Maschio) e Chica (Any Gabrielly) que enfrentam os obstáculos na busca pelo Soro da Imunidade e não demonstram qualquer fragilidade.

Os temas explorados em Buuu – Um Chamado para a Aventura promovem a identificação dos telespectadores, não só por serem abrangentes como, por exemplo, a amizade, o respeito e a coragem, mas pelo modo como são abordados. Através de cenários lúdicos, os personagens tratam os temas com questionamentos que dialogam diretamente com o público alvo. Isto é, de um modo leve, norteado pela aventura e curiosidade. O apelo à imaginação está presente não só no arco narrativo central da série, que trama de um como também nos personagens. Ou seja, a série gira em torno da busca de um Soro, feito há milhares de anos, que está escondido em uma Pirâmide embaixo do Instituto. A missão é guiada por quatro fantasmas que trabalhavam como cientistas do lugar. Além desse desprendimento com a realidade, os personagens que tentam impedir os protagonistas de resgatarem o Soro também exploram a fantasia, tais como a serpente falante feita em computação gráfica, o vulto da floresta e a múmia Orinde.

Carlinhos (Henrique Filgueiras), Casca (Nicolas Cruz), Isadora (Lyvia Maschio) e Chica (Any Gabrielly) também reforçam o viés lúdico de Buuu – Um Chamado para a Aventura. As crianças estão sempre imersas na busca pelo Soro e não questionam o mundo fantástico do Instituto. Como, por exemplo, quando Carlinhos (Henrique Filgueiras) tem que responder as charadas da Serpente, o menino conversa com o animal normalmente e em nenhum momento se assusta com o fato dele falar. Nesse sentido, a imbricação entre a realidade e a fantasia é tratada de uma maneira natural pela trama.

Os episódios de Buuu – Um Chamado para a Aventura são compostos por arcos episódicos e seriados. Em outras palavras, temos o arco seriado, a busca pelo Soro, que se prolonga durante todos os episódios e os arcos episódicos que são norteados por conflitos que se resolvem no mesmo episódio. Isto é, enquanto buscam o Soro os personagens enfrentam obstáculos, mas que são resolvidos no mesmo episódio. Dessa forma, a trama apresenta um equilíbrio da fruição episódica e seriada.

Como já destacamos a série é protagonizada por quatro crianças, são elas Carlinhos (Henrique Filgueiras), Casca (Nicolas Cruz), Isadora (Lyvia Maschio) e Chica (Any Gabrielly). Cada um apresenta características diferentes e não reforçam estereótipos. Carlinhos (Henrique Filgueiras) é teimoso, cético e assume o papel de líder do grupo em grande parte da história. O seu irmão Casca (Nicolas Cruz) é o mais novo do grupo, inocente, mas muito esperto ele sempre tem uma solução para os contratempos enfrentados pelos amigos. Já Isadora (Lyvia Maschio) é vizinha do irmão, curiosa e sempre disposta a ajudar, ela é apaixonada por Carlinhos (Henrique Filgueiras). Chica (Any Gabrielly) é a expert em tecnologia e resolve vários mistérios da busca pelo Soro. Nesse contexto, observamos tanto a diversidade de personagens quanto do papel representado por cada um. Isto é, o grupo não é composto apenas por crianças caucasianas nem reforça estereótipos como a fragilidade feminina.

Os adultos que integram o universo ficcional de Buuu – Um Chamado para a Aventura representam lados opostos na trama. Os fantasmas Paul Ehrlich (Luiz Serra), Vital Brazil (Walter Breda), Carlos Chagas (Eduardo Chagas) e Reginaldo (Walter Breda de Souza) são os responsáveis pela busca do Soro, ou seja, eles que pendem a ajudam das crianças no primeiro episódio da atração. Os personagens são cômicos e funcionam como uma espécie de guia para as crianças nos mistérios do Instituto. Já Bárbara (Lígia Cortez) e Sebastião (Silvio Matos) são os antagonistas da série, rabugentos e antiquado, os personagens estão sempre impedindo as crianças de passearem pelo Butantan.

Apesar de seguir uma temática já usual nas séries infanto-juvenis, Buuu – Um Chamado para a Aventura inova a ter como pano de fundo o Instituto Butantan, localizado em São Paulo, é um dos centros mais importantes do Brasil na área da pesquisa biológica. Fundado em 23 de fevereiro de 1901, é responsável por 51% da produção de vacinas e 46% de soros para uso profilático e de curativos no país. Dessa forma, o programa consegue unir de uma forma muito natural e atrativa o caráter lúdico da histórica com a representatividade do Butantan. Incentivando o apoio a ciência e atraindo visitantes para o Instituto. Outro ponto interessante no universo ficcional são as constantes referências a pesquisadores e cientistas nacionais e internacionais, tais como Carlos Chagas, Vital Brazil e Leonardo da Vinci. Nesse sentido, a atração explora lições de biologia, física, química em meio ao mundo lúdico.

Além da pertinência e originalidade das temáticas explorada na série, Buuu – Um Chamado para a Aventura explora diversas linguagens. A abertura do programa, por exemplo, faz alusão as histórias em quadrinho. Nas sequências explicativas são adotados recursos gráficos e vão detalhando a fala dos cientistas. O mesmo pode ser observado em alguns personagens como, por exemplo, a Serpente que é feita em computação gráfica, o gorila azul Simi (Danilo Ribeiro) e a morta-viva Kiki (Márcia de Oliveira).  Nesse contexto, a série é composta por várias linguagens e recursos visuais.

O principal arco narrativo da trama é norteado pela curiosidade dos protagonistas, isto é, é a partir do interesse de Carlinhos (Henrique Filgueiras), Casca (Nicolas Cruz), Isadora (Lyvia Maschio) e Chica (Any Gabrielly) pelos mistérios do Instituto que os desdobramentos da história acontecem. Dessa forma, além de estar intrinsecamente presente na história da atração, a descoberta e o estimulo ao pensamento integra o universo em que os personagens estão inseridos, o Butantan. A ciência, as charadas, os mistérios, as riqueza da fauna e flora estão constantemente presentes na trama.

Ao acessar o site de Buuu – Um Chamado para a Aventura é possível navegar por conteúdos do universo ficcional. As ações transmídia que abrangem vídeos, fotos e jogos reforçam e expandem os arcos narrativos da série televisiva. Ao longo da semana eram lançados desafios, após decifrarem os enigmas propostos no site o público tinha acesso a conteúdos exclusivos. Os vídeos aprofundam alguns pontos da história como, por exemplo, a relevância do Instituto Butantan para a ciência e também o making of da produção.

No site era possível acessar infográficos sobre a história dos cientistas do Instituto, curiosidades da Amazônia, a importância de Leonardo Da Vinci, a cultura do Egito, entre outros temas que compõe a atração.

 As selfie tiradas por Chica (Any Gabrielly) também estavam disponíveis no site da série, a partir da interface de um tablet igual ao usado pela personagem na atração era possível navegar pelas imagens.

Por fim, os jogos expandiam alguns arcos narrativos de Buuu – Um Chamado para a Aventura. Os principais temas da série eram explorados através de charadas, jogo dos sete erros, força, caça palavras, entre outros.

 

Por Daiana Sigiliano

Ficha Técnica:

  • Criador: Luiz Caramez
  • Roteirista: Luiz Caramez
  • Elenco: Henrique Filgueiras, Lyvia Maschio, Nicolas Cruz, Any Gabrielly, Rogério Márcico e Lígia Cortez
  • Exibição: 9 de março de 2015 e 11 de abril de 2015
  • Temporadas: 1 temporada
  • Episódios: 26 episódios
  • Duração: em média 25 minutos

Observatório da Qualidade no Audiovisual

Comentar

Redes Sociais

Siga o #Observatório!